Arquivos de Categoria: emprego

Crise do emprego

 

 

A crise do emprego está tão grande que logo .Vai ser objeto de consumo  como celular,casa,carro.Logo vai ser assim: “ Vamos jogar na loteria pra ganhar um emprego”. Ou consórcios,raspadinhas,etc. Pior um dia você  achou um emprego ,está todo feliz por que  acabou achar um trabalho e vem um assaltante.

-Me passa o emprego..

– Não… Nem almocei  lá ainda.

– Dá logo!

– Não  nem  bati meu cartão ainda….

Ou também pode acontecer assim…você  foi procurar emprego  aquelas filas, foi em agencias e nada…ai um sujeito fala .

– Senhor, tenho um emprego  com direito a tudo.

– Onde?

-Nessa empresa… Olha com direito a tudo…

– Mas como faço?

-Olha na minha mão quinhentos Reais .

-Não pode ser em duas vezes  uma agora e outra quando começar.?

– Não ..se o senhor não quiser  tem gente que quer…

Não está fácil não  agora em agosto 13 milhões  de desempregados. Acho que as empresas etc deveriam fazer feirões  de emprego,etc. Para um problema tão grande vejo poucos  esforços para diminuir esse problema.

 

Anúncios

O que não fazer na entrevista de emprego.

Um entrevista de emprego é uma apresentação da sua vida,carreira .Por isso é necessário ser algo  que o entrevistador/selecionador tenha interesse.Alguns pontos importantes que não pode fazer:

  •  Não adianta falar que fez isso ,fez aquilo…. todos trabalham em equipe.Falar assim mostra uma pessoa egoísta,individualista.Caso trabalhe como consultor, autônomo sempre necessita de alguém para fazer seu trabalho.
  • Pense no tempo.Pois quando  está numa seleção  deve perceber que outras pessoas estão participando como o entrevistador,os candidatos.Existe um tempo um tempo para ser  realizado o processo,as pessoas tem outras atividade.Vejo em muitos processos onde as pessoas querem contar toda sua história profissional.Seja  sucinto, assim como no currículo fale o relevante.
  • Não faça  grandes apresentações  no powerpoint,quando a empresa permitir fazer uma apresentação. Sempre  faça algo claro,limpo .
  • Não vá a entrevista sem saber  da vaga,da empresa.Pergunte   ao máximo .

Temos que pensar no outro,se você fala demais pode atrapalhar o tempo do próximo candidato, pode minar a paciência das pessoas que estão no processo como o entrevistador e candidatos.Fale pouco,mas fale o essencial.Se perguntarem algo mais  ai sim.

Desemprego e a crise.Hora de flexiblizar.

Desemprego em São Paulo mais de um milhão ,em outras cidades  também com um número grande de desempregados.Porque não as empresas flexibilizarem?Vejo vagas que pedem muitos itens ,cursos,qualificações  que nem sempre são usados.Outro dia vi :”Porteiros sem experiência “.Como também estou desempregado achei vou tentar…Enviei um whatsapp e retornaram.Poderia ser sem experiência mas precisa de um curso de porteiro que pode ser feito online. Então fui ver se tinha algum custo.R$150,00.Que desempregado tem esse dinheiro sobrando .

Então voltando ao meu exemplo profissional.Sou jornalista ,tenho formação em webdesign,algum conhecimento em marketing digital,ecommerce.Então em muitas vagas pede inglês avançado caso vaga de jornalismo,conhecimento em redação,etc.Caso na área de informática :conhecimento em determinadas linguagens de programação,experiência nisso e aquilo.Assim como marketing digital pedem isso,mais aquilo.Vejo que em muitos casos pedem dados,informações que nem sempre necessitam no dia a dia.

Será que toda profissão que pede inglês avançado o profissional terá que falar inglês?Será que os profissionais que entravam em redações de jornal,etc tinham experiência?Um profissional de informática será que não pode aprender caso saiba as outras linguagens?Vejo que muitas profissões já querem profissionais  sem experiência mas contraditoriamente com experiência.Será que não poderia ser ensinado na empresa?

Profissões que hoje mesclam informática com marketing como marketing digital,ecommerce pedem tantas linguagens de programação,ou certificações que é necessário ter tempo,dinheiro ou voltando a experiência ( a mesma que nos ajuda a aprender). Então um mercado que possui muitas vagas paga muito baixo e pede muitas qualificações pode flexibilizar.

Vejo que  o mercado pode mudar as atitudes,qualificações,ter mais tempo para ensinar o novo profissional.Se todo mundo ajudar um pouco o desemprego diminui e o mercado fica melhor qualificado.Uma vaga as vezes fica rolando  meses e meses e não contrata.Não era melhor pedir menos e contratar?

%d blogueiros gostam disto: